domingo, 19 de fevereiro de 2017

CALIFORNIA DREAMING - Uma história pra contar.


Uma amiga nossa, Danielle Elias, fez sua primeira viagem internacional recentemente. Ela foi fazer um curso incrível de três semanas em Boston e, é claro, aproveitou para dar uma esticadinha à Nova York num fim de semana. Fliess tentou ajudá-la dando algumas sugestões, mas acima de tudo, procuramos acalmar sua ansiedade ultra-super-mega nível máximo - algo normal de quem faz sua first trip abroad! Então, hoje, o nosso post não é sobre dicas de um lugar específico, mas sobre uma dica básica que todos que farão uma viagem internacional pela primeira vez precisam saber:
Vá de coração aberto, sem medo de ser feliz!



Isso mesmo! Sem medo algum! Sem medo de engordar! Sem medo de turbulências! Sem medo de passar pela imigração ou de não saber como se virar lá fora. Ah e, por favor, nada de ficar fazendo conversão de moedas mentalmente pra cada centavo que for gastar! No entanto, gaste de maneira sensata e planejada. É isso aí: planejamento é a palavra chave para uma viagem bem sucedida. Não volte pra casa com despesas gigantescas!


Acima de tudo, é preciso curtir! Sem grilos de que pode dar alguma merda! Viagens são como a vida: Pode sair algo diferente do planejado ou rolar alguma surpresa desagradável, SIM! Porém, se manter a calma e o bom senso, tudo se resolve ao final.

Fliess agora vai lhes contar uma história verídica de quando ela viajou pra fazer um curso na Califórnia. Isso foi em janeiro de 2011. Foi um curso para Professores de Inglês como Língua Estrangeira na San Diego State University.



Fliess: "Um dia, eu e uma amiga resolvemos ir ao zoológico de San Diego. Era feriado de Martin Luther King Jr. O zoo ficava longe de onde estávamos hospedadas. Na época, não havia WhatsApp e nem com celular funcionando nos States eu estava! Planejei, então, toda a ida de ônibus até o zoo usando o Google no laptop no hotel. Achei que a volta seria tranquila. Bastava eu pegar os mesmos ÔNIBUS - só que voltando. Quanta ingenuidade minha!  O pior é que eu teria que voltar sozinha no fim do dia pois minha colega iria jantar com uma amiga de adolescência que morava em SD.


Estava eu finalmente sozinha, sem celular, já escurecendo (pois era inverno e os dias são mais curtos), tentando voltar pra "casa". Não passavam os ônibus que eu queria. Ninguém sabia me dar informações. Andava pela rua já meio desesperada... Até que uma senhora com seus 70 e muitos anos, vestida de maneira um tanto exótica, tentou me ajudar. Acho que ela viu meu desespero estampado em verde e amarelo na cara. Então, se aproximou e disse "I'll take you there. My car is parked on the corner!" - Cara, não era caminho dela! Muito pelo contrário! Cheguei a pensar que ela pudesse querer me matar e vender meus órgãos ou algo do tipo... Ou que fosse incapaz de me ajudar de verdade. Mas precisava confiar nela e fui!


O carro era também mais velhinho. Entrei e fomos conversando. Descobri que, como eu, ela era professora de inglês (só que já estava aposentada). Havia nascido na Polônia mas vivia em SD há muitos anos. Sorry mas não lembro o nome dela agora... Ela me contou que tinha passado a semana muito mal, com dores nas articulações e era a primeira vez depois de dias que se aventurava a sair. E ainda assim, aquela estrangeira se dispôs a levar uma total estranha (e igualmente estrangeira) até uma estação de trolley longe e no sentido oposto de onde ficava sua casa.

Cheguei a comentar com ela que ainda pararia num outlet perto do meu hotel para comer e comprar algumas coisinhas. Ela sorriu e disse que admirava a coragem das mulheres modernas de saírem à noite sozinhas pra jantar. Rsrsrsrs...

Lembro também que naquela época, eu andava meio "de mal" com Deus. E, ao final, quando comecei a agradecer à tal senhorinha por todo o esforço dela em me tirar daquela situação inesperada e desesperadora, ela simplesmente me disse: "Às vezes, certas coisas acontecem para nos lembrar que Deus existe e cuida de nós!
" "

Moral da história: O Todo Poderoso (ou sei lá como você prefere chamar o seu Deus) está do seu lado. E mesmo que, numa viagem, você em algum momento se veja em apuros, lembre-se que Ele cuida de ti. E que ao final, como na vida, de uma maneira ou de outra, tudo se resolve! Então, relaxa e aproveita!

Um dia, esperamos ir juntinhos à Califórnia e vamos postar dicas maravilhosas aqui. Mas melhor do que isso, vamos aproveitar ao máximo - e sem medos tolos - aquele lugar de sonhos! California Dreaming… Nos aguardem!!! Fliess & Rossini "vivendo a vida sobre as ondas..." Já imaginaram??? Rsrsrsrs...

Beijos a todos e até breve!