quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

ILHA GRANDE: DIA COM TATTOO

Nossa dica de hoje vai para quem está super afim de fazer uma tatuagem bacana em um lugar maravilhoso e, assim, "matar dois coelhos com uma cajadada só"! Geral nos pergunta: "Pra quer ir tão longe para fazer uma tattoo?" A questão é simples: Rossini sempre fez suas tattoos em Abraão. E Fliess ainda não conhecia a Ilha. Match!!! ;)
A foto acima é da nossa "tattoo de casal". Geral também nos pergunta o porquê da frase "Todo dia" com os passarinhos. Bem, é uma (não tão) longa história, mas preferimos deixar por conta da imaginação de cada um... ;)

Como chegar à Ilha Grande?
Existem duas opções marítimas partindo do Rio: (ou se preferir, pode ir de helicóptero!)
1 - Via Mangaratiba: A única barca para a Ilha Grande parte às 8:00 da manhã pontualmente. E só! Perdeu, dançou... Para voltar, a única barca da Ilha para Mangaratiba sai às 17:30. A viagem de barca dura aproximadamente 1 hora e meia.
2 - Via Conceição de Jacareí: Atualmente, é a opção mais rápida e com maior flexibilidade de horário. Saem barcos para a Ilha Grande de hora em hora e a viagem dura aproximadamente 15 minutos. 
Nossa sugestão é um tour de UM dia apenas e inclui um "pacotinho: tattoo + mini tour em Abraão". Porque quem quer conhecer as outras 113 praias da Ilha Grande tem que ficar mais dias, é claro!
O que fazer?
Com uma certa antecedência, ligue para agendar a sua tatuagem. No nosso caso, as tattoos eram pequenas e rápidas de fazer. Gastamos uma hora e meia para acertar os detalhes (letra, tamanho, posição, etc...) e concluir todo o trabalho. Atenção: Esse "pacotinho de um dia" é realmente para quem quer fazer algo mais simples. Uma tattoo "mais trabalhada" requer bem mais tempo.

Aproveite a primeira parte do dia para passear pela Vila do Abraão. Porém, não abuse! E proteja muito bem a sua pele do sol. Você não vai ser louco de querer fazer uma tatuagem sobre um pele toda queimada, vai?! Se besunta de filtro solar/fator 60!

Dicas do que fazer:
* Chegando em Abraão, bem no centro, temos a igrejinha de São Sebastião que foi recentemente reformada. É pequena mas bem bonitinha. Vale a visita.

* Seguindo à direita (de quem olha pra Ilha), vá sempre em frente por um belo caminho arborizado, cheio de eucaliptos e outras árvores, pássaros e borboletas, e com uma exuberante vista pro mar. Você pode conhecer as ruínas do antigo aqueduto que abastecia o também antigo presídio de Lazareto, construído em 1893, a mando de Dom Pedro II. O lugar é bonito e rende boas fotos.


* Mais adiante, encontramos a Praia Preta que tem esse nome justamente por ter a areia mais escura. No entanto, a praia é super limpa, calma e relativamente vazia. As ruínas do antigo presídio de Lazareto estão lá - para quem estiver afim de conhecer. Ah! Leve sua água e lanchinho. As praias da Ilha NÃO têm quiosques

* Volte para Abraão para almoçar. Não faltam opções de restaurantes. Alguns deles têm música ao vivo e mesas debaixo de árvores grandes e sobre a areia. Como estava um "calor do cão", acabamos entrando no primeiro restaurante mais bem ventilado que encontramos! Preço razoável e boa comida. 

* Os animais espalhados pela Ilha são uma atração super cute! :) 

* O Guinho Tattoo Studio fica bem no centro de Abraão, à Rua Bouganville, 8.
O estúdio está aberto TODOS OS DIAS, de 9:00 às 23:00. 
Tels: (21) 99862-5286 e (24) 3361-5291
Site: www.guinhotattoo.com.br
Email: guinho@guinhotattoo.com.br
Facebook: Guinho Tatuagem
  
Até à próxima postagem, pessoal!
Beijos de Fliess & Rossini.




quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

CENTRO HISTÓRICO DO RIO



TARDE NUBLADA NO CENTRO HISTÓRICO DO RIO
(Largo da Carioca)
Passamos uma tarde inteira de terça feira neste tour pelo centro da Cidade Maravilhosa. E o melhor de tudo: diversão sem muita ‘gastação’$$$$$ :))

Primeira Parada: CONFEITARIA COLOMBO
Chegamos por volta do meio dia e fomos direto à Confeitaria Colombo (à Rua Gonçalves Dias, 32) para um pequeno lanche nesse lugar pra lá de charmoso no coração do Rio de Janeiro.
Para a nossa surpresa, eis que o garçom aparece com lacres de plástico, se oferecendo para atar nossa bolsa e mochila à cadeira. Intrigados, perguntamos o porquê. Ele nos explicou que era uma medida de prevenção contra roubos que estão sendo muito frequentes no local. Que vergonha!!!! Fiquem de olho, pessoal! Ele acabou também confessando que tem muita gente dando calote, saindo sem pagar! Nossa... mais vergonha ainda! Onde vamos parar???
Tirando essa parte desagradável, a ida à Colombo é sempre uma excelente pedida! A confeitaria, além de tradicional por toda sua história, é lindíssima e nos oferece um ambiente 'elegante-sem frescura'. O cardápio é variado e com sugestões deliciosas. Pedimos um pastel de camarão, suco e um café expresso.
 
PARADA #2: CONVENTO DE SANTO ANTÔNIO + CENTRO CULTURAL SÃO FRANCISCO DA PENITÊNCIA
Da Colombo, partimos para o Largo da Carioca. Lá no alto, encontramos a igrejinha do Convento de Santo Antônio. No final da Missa, um frei muito alegre e simpático nos aspergiu com água benta, na verdade, foi quase um “lava a jato de bençãos”!!! Rsrsrsrs... E foram distribuídos os pãezinhos de Santo Antônio que, segundo a crendice, devem ser guardados na geladeira para que nunca falte comida no seu lar. Bem, enquanto todos guardavam seus pães nas bolsas para levar pra casa, Fliess & Rossini devoraram os seus ali mesmo: “Para que nunca falta comida na nossa pança. Amém!” ;)
Ao lado da igrejinha, temos o Centro Cultural São Francisco da Penitência onde encontramos uma igreja toda trabalhada no ouro (de deixar qualquer um de boca aberta!!!) 'Ordem Terceira de São Francisco da Penitência' (de 1657); a Capela da Conceição e o pequeno Museu de Arte Sacra. Junto com a igreja do Mosteiro de São Bento, a igreja de São Francisco da Penitência é o principal mostruário de arte barroca do Rio.
Entrada à R$ 5,00 (cash!)

Parada #3: ALERJ
Seguimos para a Alerj (Assembléia Legislativa do RJ) na Rua Primeiro de Março para a exposição “Amanhecer no Rio de Janeiro” do Thiago Lontra (fotógrafo do Jornal O Globo). A exposição conta com belíssimas fotos do alvorecer na cidade que foram, anteriormente, publicadas no site do jornal.
Achamos a exposição muito pequena. Esperávamos ver mais fotos. Ficamos com um gostinho de "quero mais"... L
Na saída, nos ofereceram uma visita guiada de 20 minutos pelo prédio da Alerj (que também é muito bonito). Até achamos que poderia ser interessante mas deixamos para uma outra vez.
Entrada: FRANCA (Tanto para a exposição quanto para a visitação guiada). 

Parada #4: IGREJA N. SRA. DA LAPA DOS MERCADORES
No caminho para a Candelária, entramos em uma outra igrejinha, a Nossa Sra. da Lapa dos Mercadores. Bem pequena, acolhedora e com uma bela arquitetura... Vale a pena dar um conferida! Aproveita e faz mais uma oração... Rezar nunca é demais!

Parada #5: CANDELÁRIA
Quem não conhece a Candelária? Muitos cariocas só conhecem essa famosa igreja só de passar por ela. Mas muitos nunca entraram – o que é uma pena... Na opinião de Rossini, é a igreja mais bela do centro do Rio. Então, pessoal, da próxima vez que estiverem lá por perto, não deixem de visitar. Vão ficar encantados.

Parada #6: MIRONGA – COZINHA URBANA
Passava um pouco das 16:00, quando a caminho da Praça Mauá, resolvemos almoçar no Mironga (Av. Rio Branco 19). Esse restaurante já foi dica em outro post aqui. Como o já estavam próximo de fechar, os garçons pareciam um pouco ‘apressados’. Ainda assim, o serviço foi decente e a comida estava ótima. Dessa vez, pedimos um dos pratos do dia: Bobó de shiitake com palmito, arroz integral e mix de folhas. #ficaadica
 
Parada #7: MAR – MUSEU DE ARTE DO RIO
Fechamos o dia com o Museu de Arte do Rio na Praça Mauá. Como era uma terça-feira, a entrada era FRANCA! Obaaa!!!! Vimos as seguintes exposições:
·         *Rio Setecentista, quando o Rio virou capital
·         *Kurt Klagsbrunn, um fotógrafo humanista no Rio (1940-1960) (Essa foi a que mais gostamos).
·        *Evandro Teixeira: a constituição do mundo
·         *Fernando Lindote: Trair Macunaíma e Avacalhar o Papagaio
Do terraço, no sexto andar, temos uma vista maravilhosa da nova Praça Mauá, que nos renderam boas fotos. 
Na saída do MAR, fomos dar uma volta pela Praça Mauá e “namorarmos” o Museu do Amanhã com sua arquitetura diferente e futurística. Estamos torcendo para que seja logo inaugurado. Nos disseram que será no dia 19 de dezembro. Ou seja, menos de duas semanas! Tomara! Vamos aguardar...

That’s all, folks! A gente se vê num próximo post!
Beijos de Fliess & Rossini :*